Histórico

Fundada em 4 de abril de 1977, a ABEAM tem como finalidade principal contribuir para o desenvolvimento brasileiro do setor de Apoio Marítimo, às atividade de produção e exploração de hidrocarbonetos e minerais na plataforma continental brasileira.

As atividades de Apoio Marítimo no Brasil vêm crescendo ao longo desses anos encontrando-se, nos dias de hoje, em franca expansão.

Com a nova política brasileira para o petróleo, permitindo contratos com empresas estrangeiras para a exploração de novos campos na plataforma continental, não só a Petrobras vem expandindo a sua área de atuação, como outras companhias estão se instalando no Brasil, aumentando sensivelmente a demanda de embarcações e equipamentos de Apoio Marítimo.

As empresas filiadas à ABEAM hoje estão aptas a operar todos os tipos de embarcações empregadas em Apoio Marítimo.

O APOIO MARÍTIMO NO BRASIL

A evolução das atividades de Apoio Marítimo no Brasil ocorreu em períodos marcados pelas seguintes etapas:

Implantação – 1968 a 1975 – As primeiras descobertas de petróleo em mar aberto. A importação das primeiras 13 embarcações pela Petrobras.

Expansão – 1976 a 1981 – A frota de bandeira brasileira atinge 44 navios. A Petrobras transfere às empresas brasileiras de navegação a operação da frota de navios de Apoio Marítimo. Em 4 de abril de 1977 é fundada a ABEAM congregando as empresas nacionais pioneiras no Setor.

Consolidação – 1982 a 1989 – Operação das primeiras plataformas semi-submersíveis. Adjudicação de contratos em licitação pública para armadores brasileiros. A frota de Apoio Marítimo brasileira chega a 110 embarcações.

Desarticulação – 1990 a 1997 – A abertura indiscriminada do mercado atingiu o setor de construção naval e navegação. As empresas estrangeiras passam a dominar o mercado. Perda de tecnologia, perda de empregos e drenagem de divisas. A frota de Apoio Marítimo de bandeira brasileira cai para 43 navios.

Nova proposta (a partir de 1997) – Com a promulgação da Lei nº 9432/97 que regulamenta o transporte aquaviário, as empresas brasileiras de Apoio Marítimo, através da Associação Brasileira de Empresas de Apoio Marítimo (ABEAM), apresentam um programa de modernização da frota, mediante a construção local de embarcações apropriadas à operação em águas profundas e ultra-profundas.

O programa vem sendo executado satisfatoriamente permitindo o aumento da frota brasileira com incorporação de novas embarcações dotadas de instalações e equipamentos modernos, adequadas às exigências do mercado.